Gazeta Sarandiense - O Portal de Notícias de Sarandi-Pr

Gazeta Sarandiense - O Portal de Notícias de Sarandi-Pr

Notícias da cidade e região!

Breaking

terça-feira, 25 de junho de 2019

Festa clandestina em Sarandi deixa um morto e outro gravemente ferido

junho 25, 2019 0
Festa clandestina em Sarandi deixa um morto e outro gravemente ferido
O crime de homicídio foi registrado por volta de 3h30 da manhã deste domingo (23) na Chácara Radar que fica na rua 39, no Jardim Independência, em Sarandi. Nas dependências da chácara acontecia a festa “Baile do D.K”. A pessoa pagava R$ 10 para ter acesso a festa. O jovem Eduardo Michel Cardoso de Almeida, de 20 anos, foi atingido por vários tiros e morreu na hora. De acordo com informações de uma testemunha que estava na festa, o dono do local puxou o corpo da vítima para fora da chácara. No momento dos disparos, Marcos Vitorino dos Santos Filho, de 21 anos, que estava próximo de Eduardo também foi baleado na cabeça. O alvo era apenas o Eduardo Michel. Amigos e a própria namorada de Marcos levaram o rapaz ferido para o pronto socorro do Hospital Metropolitano de Sarandi. O estado de saúde de Marcos Vitorino é muito grave. Na cena do crime a perita recolheu diversos estojos de pistola calibre 380. O delegado de Sarandi, Adriano Garcia, foi ao local do crime juntamente com dois investigadores. O responsável pela chácara foi conduzido para a delegacia para ser ouvido. Em menos de 48 horas, três pessoas foram assassinadas em Sarandi. Reportagem: André Almenara

segunda-feira, 24 de junho de 2019

Jovem de Sarandi é executado a tiros na frente da casa da namorada em Maringá

junho 24, 2019 0
Jovem de Sarandi é executado a tiros na frente da casa da namorada em Maringá
Vanderson Santos Silva, de 25 anos, foi assassinado no início da tarde desta segunda-feira (24) no Jardim Atenas, em Maringá. A vítima rapaz estava dentro do seu automóvel Audi em frente a casa da namorada, quando um homem encapuzado desceu de um VW Gol de cor preta e atirou diversas vezes. Vanderson não teve chance de defesa. O rapaz foi atingido por 10 tiros na cabeça. O autor dos disparos usou luvas nas mãos durante os tiros segundo uma testemunha que presenciou o crime. Em seguida os criminosos fugiram em disparada. Os tiros atingiram também o carro de Vanderson. O perito criminal recolheu da cena do crime estojos de calibre 9mm. Vanderson Santos era morador do Jardim Universal em Sarandi. De acordo com os investigadores da Delegacia de Homicídios, o rapaz não tinha antecedentes criminais. Dentro da carteira de documentos e debaixo do banco do veículo os policiais apreenderam duas buchas de cocaína. O corpo da vítima foi removido para o Instituto Médico Legal de Maringá. Reportagem: André Almenara


domingo, 23 de junho de 2019

Dois homens são assassinados dentro de bar na cidade de Sarandi

junho 23, 2019 0
Dois homens são assassinados dentro de bar na cidade de Sarandi
O duplo homicídio foi registrado no início da noite de sexta-feira (21) na avenida Araucária, no Jardim Monterey, em Sarandi. Dois homens foram baleados em um bar e morreram. Anderson Aparecido Alvarenga, de 35 anos, que estava jogando sinuca foi atingido por dois tiros e morreu. Patrick Soares dos Reis, de 41 anos, também foi alvo dos tiros e morreu no local. De acordo com que foi levantado na cena do crime pelo delegado Adriano Garcia, Patrick estava na rua quando foi surpreendido pelo autor dos disparos. Para fugir dos tiros, Patrick entrou no bar para se esconder mesmo assim foi baleado. Anderson Alvarenga que não tinha nada a ver com a bronca foi atingido e morto pelo assassino. O dono do bar assustado com a ação criminosa apenas se escondeu atrás do balcão. No bar havia outros clientes que também se jogaram no chão para não serem atingidos. Várias viaturas da Polícia Militar de Sarandi cercaram a região para prender o autor dos tiros que conseguiu fugir. O suspeito provavelmente usou um revólver já que na cena do crime o perito não localizou nenhum estojo. O delegado da Polícia Civil que estava em um compromisso particular foi até o bairro com sua equipe. Os corpos de Anderson e Patrick foram removidos para o Instituto Médico Legal de Maringá. Reportagem: André Almenara

sexta-feira, 21 de junho de 2019

Adolescente de 16 anos é encontrada morta com sinais de estupro

junho 21, 2019 0
Adolescente de 16 anos é encontrada morta com sinais de estupro
O corpo de uma adolescente de 16 anos foi encontrado com sinais de estupro na manhã desta quinta-feira num tereno baldio em Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio. A Polícia Civil instaurou um inquérito para investigar a morte de Maria Eduarda Vianna, moradora de Paraty, a cerca de 96 quilômetros de distância. A autoria do crime ainda é desconhecida. Policiais do 33° BPM (Angra dos Reis) foram ao local após receberem denúncias e acionaram a perícia. Investigações estão em andamento na 166ª DP. Segundo informações preliminares, a adolescente teria sido morta com uma pedrada na cabeça após ser abusada sexualmente. Amigos e parentes da vítima postaram imagens com mensagem de luto nas redes sociais e lamentaram o episódio. "Esse mostro vai pagar. Deus não dorme... Muito triste, não dá nem pra acreditar mesmo... Uma menina de bom coração... Meu coração chora de tristeza. Que deus conforte o coração da família", afirmou outra pessoa num post no Facebook. "Você vive e viverá pra sempre em nossos corações", escreveu uma parente de Eduarda. "Saudades eternas, amiga Duda", disse uma amiga. "A noite foi intensa. Fechava os olhos e parecia que tudo era uma grande mentira, parecia que a qualquer momento eu iria escutar sua voz me dizendo 'Chama a Lorrani pra mim, nega'. Senhor, conforta o coração desses familiares, meu Deus. Como pode ter pessoas tao cruéis, meu Deus? Uma criança cheia de sonhos, cheia de vontade de viver, cheia de luz, que agora essa luz está brilhando lá no céu... Duda Vianna, vai em paz, magrela. A ficha ainda não caiu...", registou mais uma. Colaboração: EXTRA

quinta-feira, 20 de junho de 2019

CRUELDADE: Estudante de 19 anos é estuprada dentro do banheiro da escola

junho 20, 2019 0
CRUELDADE: Estudante de 19 anos é estuprada dentro do banheiro da escola
O suspeito foi detido por um segurança da instituição até a chegada da polícia, e autuado em flagrante por estupro. Uma estudante foi estuprada dentro de uma escola por um colega de sala, em um distrito de Sobral, na noite desta segunda-feira (17). A vítima foi violentada por volta de 22h dentro do banheiro da escola. O suspeito foi detido por um segurança da instituição até a chegada da polícia, e autuado em flagrante por estupro. O diretor da unidade, professor Francisco Agenor Almeida Mendes, afirma que o próprio agressor acionou a coordenação da escola e confessou ter violentado a vítima momentos após o crime. Segundo a Secretaria de Segurança do Ceará, o suspeito, que também tem 19 anos, não possuía antecedentes criminais. Ainda segundo o diretor, o agressor saiu da sala onde assistia aula juntamente com a vítima e outros alunos escondido da professora, aproveitando um momento em que a docente estava de costas para a turma, logo após a vítima ter pedido permissão para usar o banheiro. Ele atraiu a garota para o banheiro masculino, a trancou no box e cometeu o crime, conforme o diretor da escola. A vítima passou por exames na Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce). Ela foi ouvida Delegacia Regional de Sobral. O inquérito policial sobre o caso foi transferido para a Delegacia de Defesa da Mulher de Sobral. Com informações do portal DN

CASO JENNIFER: Ministério Público denuncia homem que matou Jennifer Tavares em Maringá

junho 20, 2019 0
CASO JENNIFER: Ministério Público denuncia homem que matou Jennifer Tavares em Maringá
O Ministério Público do Paraná denunciou nesta última terça-feira (18), Carlos Alberto Dias da Silva, de 28 anos, e o irmão dele, Roberto Dias da Silva, pela morte da adolescente Jennifer Tavares, de 16 anos. Carlos Alberto foi denunciado por homicídio qualificado, fraude processual, ocultação de cadáver e estupro de vulnerável. O irmão, Roberto, é acusado por ocultação de cadáver e fraude processual. Segundo a denúncia, Roberto ajudou Carlos a dispensar o corpo da adolescente, além de esconder roupas e objetos da vítima e do irmão, em uma tentativa de atrapalhar as investigações. O corpo de Jennifer Tavares foi encontrado no dia 7 de maio em um loteamento na cidade de Maringá. Antes, a adolescente era considerada desaparecida. Carlos Alberto foi preso no dia 10 de maio por policiais civis da Delegacia de Homicídios. De acordo com o Ministério Público, ao ser interrogado, Roberto admitiu que pegou roupas do irmão em um motel, mas disse que o corpo da vítima foi escondido pelo próprio Carlos, sem ajuda dele. A denúncia do MP aponta que Carlos Alberto usou força física para estuprar e assassinar Jeniffer. Conforme a denúncia, o acusado apertou o pescoço da adolescente e bateu a cabeça dela contra a cabeceira da cama do motel. Ainda de acordo com o MP, Carlos dopou Jennifer sem o consentimento dela. O laudo do Instituto Médico-Legal (IML) apontou como causas da morte asfixia e traumatismo craniano O exame também concluiu que ela foi estuprada antes de morrer. Depois de ser preso, Carlos Alberto disse aos policiais que a adolescente morreu de overdose e afirmou que não sabia o motivo do traumatismo craniano constatado pelo laudo. Carlos Alberto disse ainda que não apertou o pescoço da vítima, mas que apenas colocou a mão na língua da adolescente para que não enrolasse. A defesa de Carlos afirmou que só vai se manifestar depois de ter acesso ao teor da denúncia. O Ministério Público pediu à Vara da Infância e Juventude que tome providências em relação ao motel onde a adolescente e os acusados estiveram, já que Jeniffer tinha menos de 18 anos e não poderia estar no local. A defesa do motel não quis se manifestar sobre o assunto. Reportagem: André Almenara