Adolescente grávida de 5 meses é estuprada pelo padrasto - Gazeta Sarandiense - O Portal de Notícias de Sarandi-Pr

Gazeta Sarandiense - O Portal de Notícias de Sarandi-Pr

Notícias da cidade e região!

terça-feira, 30 de abril de 2019

Adolescente grávida de 5 meses é estuprada pelo padrasto

Grávida de cinco meses, uma adolescente de 17 anos foi estuprada pelo padrasto, um servidor público de 44 anos. O crime aconteceu na manhã desta segunda-feira (29), na casa da família, na comunidade Parque São Pedro, Tarumã, Zona Oeste de Manaus. O homem foi preso horas depois em Presidente Figueiredo, a 117 quilômetros da capital, onde trabalha como agente de endemias.  Ainda abalada, a vítima que estava acompanhada da mãe, uma professora de 34 anos, conversou com a equipe do Em Tempo na Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca), e contou detalhes de como ocorreu o crime.  “Eu estava deitada no quarto com minha irmã, de 9 anos, que é filha biológica dele. Ele estava se arrumando e esperando a carona de uns amigos para ir para o trabalho. Depois de alguns minutos ele entrou no quarto e pediu para minha irmã ir para o pátio e avisar quando os amigos dele chegassem”, contou a menina.  “Eu ia sair do quarto junto com minha irmã, mas ele me impediu, trancou o quarto e tirou minhas roupas. Fez sexo oral em mim e me violentou sem preservativo. Foi rápido, os amigos dele chegaram e ele foi embora”, contou a vítima. Em estado de choque, a menina começou a chorar. Para evitar constrangimento com a irmã, ela não comentou o que havia acontecido e nem pediu ajuda na rua, devido à forte chuva que atingiu a cidade pela manhã. Logo em seguida, sua primeira atitude foi ligar para a mãe, que estava em sala de aula.  “Depois que eu soube da situação, liguei pra ele, mas como ele estava na estrada, a ligação estava falhando. Fui pra casa e pedi apoio da Polícia Militar, que nos trouxe para a delegacia. Depois que a delegada nos ouviu ela acionou uma equipe que capturou ele lá em Presidente Figueiredo”, disse a mulher.  Mãe e filha aguardavam a chegada do suspeito, que estava sendo transportado para a Depca. Na delegacia, o servidor seria conduzido junto com a vítima e a responsável para realizar exames e os procedimentos de inquérito policial.  A professora ainda relatou que era casada com o servidor público há 14 anos e não esperava pela atitude criminosa dele. “Nós viajávamos juntos no último final de semana. Hoje ele me deixou no trabalho e depois cometeu essa crueldade”, lamentou. A adolescente, que está grávida de cinco meses, fruto de um namoro dela com um jovem, ainda contou que suspeitava de algumas atitudes do padrasto. “Quando entrei na adolescência eu passei a notar alguns olhares dele. Ele nunca tinha feito nada e hoje ele não respeitou nem minha gravidez”, contou a vítima. A reportagem aguarda resposta da assessoria de imprensa da Polícia Civil, que deve informar quais os procedimentos foram adotados no caso. Edição: Lucas Vítor Sena

Nenhum comentário:

Postar um comentário